31/01/2009

Antevisão da história

O objectivo deste post, antes da ESPN retirar o vídeo, era projectar o jogo de Domingo (1 de Fevereiro de 2009) entre Nadal e Federer. Previa eu que se iria fazer história. Por um lado, Roger Federer tentava igualar o recorde de Pete Sampras ao conseguir 14 títulos de Grand Slam; por outro, Nadal, impedindo o recorde de Federer, tentava mostrar ao Mundo que também ele pode vir a ser considerado o melhor de sempre. Já bateu Federer em quase todas as superfícies: Terra batida, onde Nadal é seguramente o melhor de sempre, na relva de Wimbledon, no ano passado, onde Federer era rei há já cinco anos, naquele que foi considerado um dos melhores jogos de sempre e no Plexicushion (que é o terreno do Open Australiano depois de substituir o rebound ace). Falta o DecoTurf do Open Americano. No entanto, fica sempre a dúvida que impediu que no Domingo se fizesse história. Quem é afinal o melhor? Nadal bateu Federer, mas fica a dúvida se há mérito e superioridade de ténis ou apenas um ascendente psicológico inexplicável. Federer fez mais um ponto que Nadal em termos absolutos, fez mais pontos no serviço do adversário e fez mais Winners. Apenas as regras específicas do Ténis impediram que não fosse Federer o vencedor. É fraca desculpa, eu sei, mas temos de esperar por Roland Garros, Wimbledon (que Nadal venceu no ano passado, mas à custa da recuperação de Federer) e pelo Us Open, no qual Nadal ainda não venceu.

Afinal, ainda não se fez história...

Fica este vídeo para mostrar porque é que tanta gente gosta do Federer.

4 comentários:

ipsis verbis disse...

o vídeo? snif... não cheguei a ver.

cccp disse...

Julgo que os dois são dois grandes mestres, na linhagem dos Borg (para mim o melhor), Sampras, Lendl.
Mas tenho mais admiração pelo Federer e espero que em França ele esteja no topo.

ipsis verbis disse...

muito bem. não quis ser o último a falar :)

johny disse...

Ele é o melhor só que às vezes, normalmente quando está por cima, durante o jogo, começa a pensar demasiado e depois tenta ganhar ao Nadal jogando como o Nadal, tenta jogar para o público... e perde-se... e Perde. Mas que é o melhor, lá isso é.