04/08/2008

Um dia de alegria e coragem.

"Às vezes é preciso partir para chegarmos até nós."

Na janela, olhando o mar por cima dos telhados baixos das casas da aldeia, perguntou a si mesma onde é que ele andava. Falou em voz alta - assim lhe pareceu -, lenta e calmamente, tão calmamente que depois de falar ainda conseguiu ouvir o som das suas próprias palavras a percorrer o ar, como se também elas o procurassem. Havia naquele momento uma sensação de bem-estar que lhe causava estranheza. A tristeza era-lhe familiar, estava habituada a ela como se fosse uma dor de costas, mas aquela serenidade branca e bege que lhe pintava o espírito na alma não. Talvez fosse o vento, um vento brincalhão que lhe percorria os cabelos indomáveis, fazendo com que se prendessem no canto da boca ou à frente dos olhos... talvez fosse o vento... Mas nem essa calma lhe retirava a ímpia sensação de querer mais... De achar que merecia mais! A porta de madeira, que estava atrás dela e para a qual olhava insistentemente, não se abriu, apesar de todos os seus esforços e gritos mudos, e apenas um homem feio, um homem que no máximo a fazia duvidar, a acompanhava, dormindo pesadamente numa cama no canto do quarto. Abanando a cabeça, sentindo o barulho das ondas lá ao fundo, agarrou o casaco e saiu, batendo a porta como se nunca mais voltasse.

(João Freire)

16 comentários:

Por entre o luar disse...

E se chegarmos até nós não partindo mas entrando profundamente dentro do nosso eu?

Na minha opinião, penso que partir não é a melhor opção, pois tudo o que nos perturba está dentro de nós, e isso acompanha-nos para onde quer que vamos!

Beijo*

johny disse...

É preciso coragem para dizer que queremos melhor... que queremos ou estamos dispostos a arriscar e é isso que falta a muita gente. Assim se explicam algumas relações, alguns estados de conformismo perante a vida... alguns empregos. Arriscar e partir à aventura, agarrando no casaco ou noutra coisa qualquer e sair porta fora é o maior acto de coragem e liberdade que podemos fazer. Pelo menos, um dos maiores...

Por entre o luar disse...

Pois vendo por essa perspectiva talvez tenhas razão...

=)

beijo*

johny disse...

Tennho sempre razão.

Por entre o luar disse...

E seres um pouco humilde?

Sempre razão? loooool

:)

beijo*

johny disse...

Talvez um dia... mas e daí... fui ver a definição de humildade e lá dizia que humildade é a virtude que nos dá o sentimento da nossa fraqueza; modéstia; submissão; inferioridade... Como tal, quando estiver errado, não hesitarei em demonstrar a minha humildade. Até lá... tenho razão... pelo menos nesta discussão. Sendo assim, retiro apenas o "sempre" de tenho sempre razão.

Anónimo disse...

"sair porta fora é o maior acto de coragem e liberdade que podemos fazer"....concordo plenamente.

Beijo

Cátia Cruz

johny disse...

E é, mas só se mantermos a decisão... e não voltarmos! Porque às vezes sentimos a tentação de voltar... e comtemos os mesmos erros!

... É como deixar de fumar ou bber, parece-me!

Por entre o luar disse...

Nem tudo o que parece é... como nem tudo o que é parece:)

Cremosexual..

Loool..

johny disse...

Diz que sim!

Por entre o luar disse...

OU sou muito burra ou não percebi a resposta...lool

johny disse...

Estava a concordar. Dizem que sim, que é assim, que nem tudo o que parece é e que nem tudo o que é parece... dizem que sim... diz que sim.

Por entre o luar disse...

=) pára tudo... estás a cpncordar comigo??

loool

Muio bem.. eu tenho sempre razão:)

johny disse...

Concordei porque é impossível não concordar com essa frase, pois pela forma como está construída, envolve toda a realidade... é o que se chama uma verdade de La Palisse.

johny disse...

Mas, normalmente, não tenho problemas em concordar com as pessoas... desde que ache que tenham razão.

Por entre o luar disse...

=) ok =)