19/08/2008

+ Muse

Ouvi Muse pela primeira vez há uns anos atrás, sentada num sofá laranja em Caldas da Rainha através da MTV, com este videoclip. Gostei primeiro da música e da voz. Depois, também da letra.

Bliss



Passados mais uns anos. Agora num sofá cinzento mas com a mesma MTV, "Supermassive Black Hole" fica-me no ouvido e, horas mais tarde, no videoclube, no msn com o um amigo que me falava de Muse, uma das suas bandas preferidas, oiço o álbum "Black Holes and Revelations" que tinha acabado de chegar à loja.
Gostei de todas as faixas e enquanto as ouvia, falava com ele. Desta vez, tinha sido eu a "apresentá-los".

Este vídeo não é o original da banda, mas acho-o mais bonito e com melhor qualidade de som..
Som no máximo!

Map of the Problematique
(especialmente para o Ricardo P.)






5 comentários:

johny disse...

Estes vídeos só me dão razão. Muse é fixe, mas algumas músicas, como estas, têm um lirismo e uma vertente teatral (queria um advérbio de ópera, mas acho que não há)característica das bandas de Gothic Metal com vocalistas femininas que eu não aprecio muito. Ao vivo, soa tudo menos Within Temptation e mais... (inserir aqui epítome de uma banda rock.

ipsis verbis disse...

Pink Floyd?

johny disse...

Não. Tem de ser mais parolo... parolo não! Mais básico, mas ao mesmo tempo com qualidade. Tem de pôr a malta a saltar, mas tem de deixar as pessoas com vergonha de o terem feito. tem de ser uma banda dos anos 80 ou 90!

ipsis verbis disse...

Metallica?

johny disse...

Sim. Precisamente. É esse tipo de rock que nos faz saltar e abanar s cabeça. Atire a primeira pedra quem nunca cantou, ainda que deturpadamente "Exit light, enter night. Take my hand, off to never never land."