27/07/2010

E os domingos nunca mais voltaram a ser os mesmos

Sempre houve uma discussão para saber quem seria melhor, se Senna ou Prost, se Senna ou Mansell, se Senna ou Schumacher. Senna angariou ao longo da sua curta carreira três títulos do campeonato de fórmula 1 e alguns recordes que Shumacher viria a bater. Pouco para mostrar, ainda mais se compararmos esses títulos aos sete do alemão. Senna seria mais parecido com Gilles Villeneuve... Mas na verdade as comparações são impossíveis. Gostamos de comparações, precisamos delas para simplificar a realidade, mas com Senna não existem comparações, porque na cabeça de quem sabe não há dúvidas nenhuma. Shumacher sabia-o, Prost sabia-o. Todos o sabiam. Quando Senna corria era sempre o melhor. Correu em tempos diferentes dos que vivemos, tempos em que a segurança era por vezes negligenciada (os carros estavam no limite da velocidade e da segurança). Correr naquela altura, com aqueles carros era tarefa de loucos e Senna, entre os loucos, seria talvez o maior. Para além de tudo isto, era também um ídolo fora das pistas: ajudava muitas pessoas, era amigo de muitas mais, mesmo pilotos e rivais, era respeitado por toda a gente e por isso o mundo gostava dele, por isso o mundo chorou a sua morte e por isso o recordamos ainda hoje. Lembro-me dos Domingos de Fórmula 1 como das melhores coisas da minha infância e lembro-me de Senna, aquele capacete amarelo debaixo daquele barulho ensurdecedor, como o ídolo da minha geração... um ídolo de sempre.


Um vídeo sobre a melhor volta de uma corrida de fórmula 1



O vídeo da melhor volta de uma corrida de fórmula 1




Inspirado numa homenagem  feita no Top gear e que vale a pena ver (link para episódio completo)

27 comentários:

Gingerbread Girl disse...

Demasiado far out do assunto para poder comentar o que quer que seja.

johnny disse...

Tu estás far out da graça de Deus, por isso... é normal.

Brown Eyes disse...

me too Ginger but, está a falar do Senna? Bem para mim o Senna sem dúvida. Não me interessam os títulos mas, o Senna pregava-me à cadeira durante a transmissão. Nunca mais vi a formula um, nunca mais. Senna sempre, sem comparação. Beijinhos

Pronúncia disse...

Nessa altura, valia a pena ver Formula 1. Não era monótono como hoje. havia emoção, porque havia risco, e o risco sentia-se do lado de cá da TV.

A guerra Senna/Shumacher era intensa e existia mesmo (o alemão não gostava lá muito do brasileiro, chegou a pregar-lhe umas partidas feias... nada desportivas).

Gostava do Senna, e assisti ao grande prémio onde ele perdeu a vida, fiquei triste... e a Formula 1 e os domingos nunca mais foram os mesmos.

johnny disse...

Mary, é mais ou menos esse sentimento, embora ainda acompanhe minimamente... já não é a mesma coisa.

Pronúncia, o Senna também fez umas manobras duvidosas, faz parte da vontade de vencer e o Schumacher é um óptimo piloto... um dos melhores, mas lá está: as comparações! Mas, pelas recordações, algumas fantásticas, os domingos nunca voltaram a ser iguais.

Noya disse...

(Som de palmas)

Noya disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Noya disse...

Junta ao Senna o Jordan e o Sampras e teus os meus ídolos.

Cirrus disse...

Estatisticamente falando, Schumacher foi o maior de sempre. No entanto, com sal e pimenta à mistura (leia-se Mansell e Prost), Senna foi inesquecível. Se tivesse a concorrência de Schumacher, teria sido campeão dez anos a fio. Lembro-me bem do dia da sua morte. Infelizmente.
Mas nenhum dos dois foi o maior piloto de sempre.

Noya disse...

430km/h. Que loucura!

johnny disse...

Noya, falta um, pelo menos, no futebol, porque depois também deve haver o Rossi no motociclismo... and so on.

Cirrus, então quem foi? O Villeneuve, como diz o Clarksson no Top Gear? Ou o Fangio? ou o Jackie Stewart? ou o Sébastieb Loeb? As opiniões variam... daí falar das comparações... e também vai muito de gosto. Eu sempre fui mais pelo Senna.

Noya, altamente... também nunca gostei muito daquele recorde dos americanos e a Bugatti sempre fez a coisa com mais soupless

meldevespas disse...

uiiiiii mim gosta!
Não sei bem qts anos tens, mas pra estares com esta conversa já passaste os 30 com certeza.
Este post encheu-me de nostalgia. Nos meus 15 anos (há seculos portanto) as tardes do domingo (ou as manhãs, dependento dos fusos horários) eram de arromba. Havia o grupo que torcia pelo Mansell, havia o grupo que torcia pelo Piquet (moi meme) e depois chegou o Senna. E não vai ser porque o Senna morreu que eu vou por-me aqui a dizer bem do gaijo. Pode ter sido um grande corredor, que foi, pode ter sido uma grande pessoa, não o conheci, mas diz que sim, mas ao volante de um f1, era um irresponsavel do caraças, e onde o Mansell tinha tomates ele tinha caprichos. Em pista, foi um miúdo irresponsavel e quase sempre com muito pouco respeito pelos outros, diz-se que a sorte protege os audazes, não foi bem assim infelizmente. Faltava-lhe amadurecer para poder ser então avaliado com mais verdade. Agora se quiseres até me podes lançar uma praga (os defensores do Senna sempre foram muito aguerridos), que eu não me importo.
Vá Jóni, toma lá um beijinho pá

afectado disse...

isto é daquelas coisas discutiveis sobre as quais nunca há consenso. o meu preferido sempre foi o prost, no entanto o melhor inclino-me mais para o schumacher. mas, claro, quem está certo? ninguém sabe. por muito que se argumente e que se afirme, ninguém o sabe.

aproveito para deixar o vídeo de uma ultrapassagem que me recordei agora ao ler o post:


http://www.youtube.com/watch?v=NQ4vRxgeTnw

johnny disse...

Mel, claro que não te dou razão :) porque, como disse, eram todos loucos, mesmo o Piquet ou o Nigel Mansell. O Senna dizia que fazia parte da responsabilidade de um vencedor lutar pelo primeiro lugar e todos esses (os melhores, pelo menos) o fazim. Na homenagem do Top Gear (que eu aconselho a ver, juntamente com o resto do programa) vê-se o Berger a comentar os vídeos de Senna em que ele dizia que o Senna deixava para os outros a decisão de ter ou não ter o acidente, porque ele metia-se onde os outros tinham de decidir afastar-se ou bater. Eram jogos de poder psicológico e era nisso que ele era fantástico... a questão do melhor é uma questão secundária, mas que muitos pilotos mantinham defendendo Senna como o melhor. Quanto ao Piquet, agora até revi a ultrapassagem do Piquet ao Senna, que é considerada a mais bonita de sempre por muita gente... e eu até concordo.

P.S. - Mel, tenho 29 anos, só me lembro do Senna na Mclaren e na Williams, mas eu e o meu irmão até tínhamos dois rádios com a forma do carro (acho que era Lotus) da John Player Special (o preto). Lembro-me de alguns grandes prémios, lembro-me de ele gostar de correr à chuva e lembro-me mais dos duelos com o Mansell (que tinha um carro melhor) e com o Shumacher, do que com o Prost e Piquet.

Afectado, O Prost também era bom (até tem mais títulos do que a maioria dos pilotos de Fórmula 1, atrás do Shumacher e do Fangio, acho eu), mas para o tempo que correu e mais quando esteve em comparação com Senna, foi mais vezes papado do que papou... e ainda por cima é francês :)
Também me lembro dessa ultrapassagem, mas vê lá se aquela que eu pus aqui em cima na resposta à Mel não é mais fixe!

meldevespas disse...

Se me lembro desta ultrapassagem! Fantástico, 1986m o Piquet acabara de trocar o Azul e Branco da Brabhams pelo azul/amarelo da Williams, e si, o carro preto do Senna era o saudoso Lotus patrocinado pela John Player Special (o mais bonito dos carros da f1). Lá está, esta ultrapassagem, mais que talento há ali uma putice muito bem esgalhada que só a idade pode dar.

johnny disse...

E também é uma manobra algo irresponsável, lá está! Há um vídeo no Youtube em que o Nelson Piquet comenta esta ultrapassagem, este, e diz: "mandei um gesto bacana, mandei ele tomar no cú"... priceless!

Gingerbread Girl disse...

Sabes lá tu o que é deus... -.-'

johnny disse...

Mas o que quer que seja, não te agraceia com a sua graça ^^

Gingerbread Girl disse...

Uau... este blog está tão giro!! :o

deus passou por aqui. Ou alguém divino. ^^

Moyle disse...

eu torcia pelo Prost, cá em casa, só para ser do contra. mas Senna é só um e as comparações começam depois entre os outros. (o Schumacher dois primeiros 2/3 campeonatos tinham muito nível. há que dar mérito a um gajo que atravessava um carro de F1 como se estivesse numa prova de rally)

MZ disse...

Concordo contigo.
Eu dou-te de avanço na idade e recordo com muita saudade esses domingos.
A F1 com o Ayrton Senna era especial. Tenho um bilhete de entrada no GP no autódromo do Estoril em 85 em que, salvo erro ele conseguiu a sua 1ª vitória e guardo tbm uma revista 'Nova Gente' que fala sobre a morte dele.

Gostei muito destes últimos 2 post :)

ipsis verbis disse...

So eu é que não gostava de ver a F1?! Xiii... até me sinto mal :S

Helga disse...

Recordo-me perfeitamente do dia que ele sofreu o fatídico acidente. Estava na cozinha a lavar a louça e o meu cunhado exclamou da sala - O Senna teve um acidente! Corri para ver, pois a curiosidade é na maioria das vezes mórbida. Não ligava muito a Fórmula 1, mas fiquei comovida e impressionada. Comprei uma revista na semana seguinte, que trazia uma reportagem sobre a sua carreira e sobre a sua trágica morte. Lembro-me que chorei. Não sei exactamente porquê, mas chorei. Ainda hoje me lembro disso.

Beijinho

pinguim disse...

Para quem tem hoje a tua idade e até talvez alguns anos mais, Senna foi o melhor; mas apesar de tudo, houve grandes campeões já citados por ti e por outros comentadores.
Hoje é uma tristeza...
Dos meus tempos de infância houve dois grandes SENHORES do desporto automóvel, mas não quero, nem posso fazer comparações com Senna, pois os tempos eram completamente diferentes; esses SENHORES foram Juan Manuel Fângio e Sir Stirling Moss!

Brown Eyes disse...

johnny ei estás aí? A mel é uma entendida em formula1, quem diria!!!! Essa garota surpreende-me. Que te aconteceu Homem, andas há muito desaparecido, não é normal. Beijinhos, espero que tudo esteja bem contigo

ipsis verbis disse...

Para aqueles que já sentem a falta do johnny, informo-os de que está de boa saúde e algures pela catalunha... mas deve regressar "muy pronto"

johnny disse...

Ginger, eu também gosto e agradeço a quem fez as alterações. Nota-se sobretudo que está mais fácil de ler.

Moyle, eu também gosto do Schumacher... e até do Prost, embora eu só tenha visto o final da sua carreira.

MZ, só lá fui com aquilo vazio, do tipo visita, mas também não sou fanático da Fórmula 1... sou mais daqueles que a praticam... irresponsavelmente, pelas estradas... lamento! Obrigado.

Pois, a Ipsis é a que queria ver a missa logo pela manhã, para ninguém ver a F1 :)

Foi um momento marcante para toda a gente, Helga... do tipo do da princesa Diana e do 11 de Setembro. Beijinho.

Pinguim, o facto é esse: dos tempos diferentes. Concordaremos que serão todos uns grandes malucos.

Mary, estive ausente... às vezes faz bem. Está tudo bem e obrigado pela preocupação :)


E regressei mesmo "muy pronto"