14/09/2009

Ora bem... palavras para quê?

9 comentários:

afectado disse...

Este gajo não é humano! É o maior!!

PS: Este Sábado fui experimentar a francesinha ao 053, mas não ao da Gulbenkian. Fui ao que está à frente da UM. Gostei :)

johnny disse...

As derrotas só adensam as dúvidas, mas nunca as certezas. Pode haver algumas pessoas que digam que, com esta derrota, se tornou difícil elegê-lo o melhor de sempre, mas para a maior parte do Mundo ele é mesmo o maior... de sempre.

(Enquanto choro com a derrota do Federer, lembro-me das francesinhas... este fim de semana devo ter de lá ir outra vez)

Moyle disse...

burro do caraças perdi as meias-finais. o jogo da final foi um grande jogo mas nas meias é que esteve o espectáculo (nas duas).

os aristotélicos do ténis devem estar contentes, ganhou a força e a linearidade.

johnny disse...

Também perdi a meia-final, aliás, também perdi a final (quase) uma vez que me deixei dormir a meio do segundo set quando o Federer estava a ganhar com um "break à maior".

... Se calhar perdeu com a falta do meu apoio!

Mas o Federer é como o Benfica (nota: Benfica actual): Até encanta quando não ganha!

johnny disse...

Quanto a filósofos, eu aposto que o jogo de Federer é mais Agostinho da Silva!

(hei-de pôr um vídeo dele)

13 disse...

O mais estranho foi ele ter perdido num jogo que estava a dominar (até ao último set).

Lembram-se desta (http://www.youtube.com/watch?v=lWW-rUFge34&feature=related) no ano passado? Qual delas a melhor...?(não deu para arranjar uma imagens melhores mas na repetição percebe-se).

johnny disse...

Como disse, quando adormeci, o Federer estava a dar um baile, mas chega uma altura no jogo em que o Federer parece que se farta de estar a ganhar facilmente e inventa um pouco. Acontece com o Nadal (lembro-me de Wimbledon), aconteceu com Djokovic e também acontece com Del Potro, parece. Depois, parece que tenta ganhar o jogo a jogar como o adversário, deixando de ser ele próprio, para bater Nadal em Força, Potro nas bolas cruzadas chapadas... por aí....

E esta? http://www.youtube.com/watch?v=GQHHBWbtEmA

13 disse...

Essa ambém é fabulosa. Já nem me lembrava...

Em certos aspectos o Federer faz-me lembrar o Sampras. Também ele a certa altura do jogo bastava olhar-se para a cara dele para perceber que já não daria a volta ao jogo, como se tivesse desligado do mesmo.

johnny disse...

Os maiores