18/07/2008

Camaradagem - Um dos melhores vídeos do Youtube

Como o título "camaradagem" podia pecar, por não representar tudo o que eu acho sobre o vídeo que está a seguir, resolvi acrescentar o que acrescentei (brilhante descrição do óbvio). Na realidade, é mesmo um dos melhores vídeos que eu vi no Youtube e é-o por várias razões. Talvez a música tenha alguma coisa a ver, talvez seja por ser português - genuinamente português - ou se calhar até será pelos planos de filmagem, que conseguiram captar tudo de bom que há naqueles homens, mas há outra verdade paralela a este vídeo: eu não gosto de touradas e até sou daqueles que habitualmente têm pena dos touros. Mas gosto de pôr as coisas no seu lugar e há coisas que para mim têm mais valor do que a vida de um animal, como, por exemplo, a vida humana. Para os defensores dos animais isto pode ser um ataque inqualificável à igualdade de animais e humanos, até pode haver alguém que seja contra a diferenciação que eu fiz entre animais e humanos, pois todos somos animais e essas tretas... O que interessa é que se perceba o que eu quero dizer e o que eu quero dizer é que não considero tudo igual, assim como não considero igual que alguém se envolva numa guerra por causa de uma plantação de transgénicos ou que façam isso por causa de pessoas. Não é igual e, no limite, os defensores de animais, têm de achar que é. Num mundo ideal eu não comeria carne, não destruiria árvores e a minha pegada ambiental seria nula, mas enquanto não conseguir ser ideal, só posso tentar ser melhor e reduzir ao máximo todo o mal que causo no Mundo. A perspectiva nestes casos é uma coisa importante e a adequação entre a luta e a razão pela qual se luta também. De resto até acho que no caso dos forcados eles são olhados de forma diferente, havendo até o costume generalizado de dizer: "Não gosto de touradas, mas gosto dos forcados" Eu costumo dizer isso e este vídeo serve de justificação a essa máxima, pelo que aconselho a ver até ao fim.

Camaradagem



(Agradeço ao Nuno Cardoso por este vídeo. Reconheço que, no meio das dezenas de mails que envia ou reencaminha, aparecem sempre vários que valem a pena. Este é um deles.)

5 comentários:

ipsis verbis disse...

sim, a música tb ajuda. arrepiei-me.

Ana Melro disse...

O vídeo está bonito e demonstra realmente a "camaradagem", mas nada disto é novidade...
Eu não gosto de touradas e muito menos de forcados, nesta altura do campeonato já o touro está completamente massacrado, acho que só tentou "demonstrar" o que é passar algumas horas a espetarem-lhe objectos (que não sei o nome) nas "costas" e a ser alvo de puro entretenimento (isto atribuindo algum tipo de sentimento ao touro que eu acredito que tenha).

johny disse...

Eu concordo com tudo o que dizes, Ana melro, mas aqui queria passar ao lado disso. Os olhos daqueles homens não são olhos de forcados ou de toureiros ou de abusadores de animais, são olhos de preocupação, de alguém que sacrifica o seu corpo por outra pessoa e isso é bonito, isso é o que me interessou no vídeo. A discussão das touradas, da sua existência e essas coisas, é outra discussão na qual eu não entro pela simples razão de... comer carne! Acho que enquanto comermos carne e consumirmos toda uma série de produtos que são à base e/ou testados em animais não podemos vilipendiar uma actividade que apenas peca em relação às outras pelo seu carácter mais explícito. Mas isso, como disse, é outra questão.

tito_c disse...

Há um documentário que passa de vez em quando na 2 que reporta uma gig de uma equipa de forcados a uma das maiores praças espanholas. Loucos! Em tudo! Bebem que nem uns javardos e passam a vida às turras uns com os outros. Mas aí está o lado que as câmaras não capturam, o dar o corpo pelo homem ao lado.
Makes you wonder...

johny disse...

E o facto de beberem muito é sempre um factor de amizade e sacrifício pelo outro... mais que não seja, pelo facto de não saberem ou sentirem que estão a sacrificar-se.