30/04/2011

Incendiários

Através da arte, da política, da manifestação social, da loucura, do desespero. O mais difícil é acender o rastilho.
 
(Este vídeo pode ser considerado demasiado gráfico e violento)




17 comentários:

ipsis verbis disse...

Estou demasiado impressionada com o primeiro vídeo, que vi até ao fim, claro :| e ainda não consegui ver mais nenhum...

Eva Gonçalves disse...

Também vi o primeiro até ao fim, pois supus tratar-se de uma instalação qualquer... depois fiquei perplexa se se tratava mesmo de suicídio... até fui ao youtube ler os comentários... ainda estou confusa, confesso... a manipulação de imagem pode ser tal que não sei se era suicídio deliberado, loucura sob efeito de drogas, ou manifestação pseudo-artística, activista, ou outra coisa qualquer... Em todo o caso, penso que querias chamar a atenção para a similaridade entre essas opções e o rastilho provocado pelo último vídeo que já vi no blogue do pinguim, que imagino já levou a uma onda de contestação e indignação (com razão!)generalizada... A diferença no que comparas é precisamente que o 2º e 3º casos, incitam a reacção, sendo o rastilho um estímulo à propagação colectiva... e o primeiro vídeo, não provoca adesão colectiva, mas reacções muito individualizadas... como se pode ler no youtube... :) Beijinho

Johnny disse...

Se calhar, devia ter mudado a ordem dos vídeos, ipsis, mas é real, é, até houve uma fotografia sobre o acontecimento que ganhou numa categoria da World Press Photo. Um suicida, cujos motivos se desconhecem.

Quanto ao meu sentido, eva, é este:

Se não podes ser incendiário através de uma forma artística e criativa (2º vídeo) e só dizes m... (3º vídeo) utiliza a forma mais radical (1º vídeo) para solucionares o teu problema e começares um incendiozinho que só te afectará a ti.

Eva Gonçalves disse...

E agora essa tua resposta perturbou-me tanto como o primeiro vídeo...

ipsis verbis disse...

o último vídeo é tão ou mais perturbador que o primeiro! e digo isto com toda a convicção. Este senhor (Diogo Campos Leite) de quem já não vou esquecer o nome, não o vá encontrar alguma vez na rua para lhe atirar com o meu último recibo de ordenado à cara, (sim, agora também vou andar com mais um papelinho na mala)não tem mesmo noção dos ordenados em Portugal.

No final, o que concluo é que este é mais um anormal para "pandan" com a outra do Destak. (E tantos outros que ainda não esbarraram no pára-brisas do meu conhecimento)

Johnny disse...

Eva, é claro que falo no sentido figurado. Não estou a advogar a morte de pessoas... mas numa forma mais simples, para quem não me conhece e para evitar mal-entendidos:

Estas pessoas que só dizem m... e que levam as pessoas ao desespero e à cisão social (que pode conduzir a actos mais radicais, como o do vídeo do suicídio), se não têm nada de jeito para dizer ou acrescentar, que se calem, porque não ajudam e só criam mais problemas... só acendem rastilhos, mas apagam poucos fogos. São incendiários.

Johnny disse...

"pára-brisas do meu conhecimento" é muito bom :)

ipsis verbis disse...

No meu último comentário falta um "fazer" antes de pandan.

Estava tão indignada com o filho da pi do sr. Diogo Campos Leite que nem sequer revi o comentário.

Johnny disse...
"pára-brisas do meu conhecimento" é muito bom :)

Ya! tipo epifania literária devido aos nervos à flor da pele.

ipsis verbis disse...

Tenho estado a dizer mal o nome do gajo. É Diogo Leite Campos e não Diogo Campos Leite.

pinguim disse...

Infelizmente já conhecia o terceiro vídeo, que é tão incendiário como o primeiro e tenho que concordar contigo (não advogando de forma alguma o suicídio), de que é preferível acender o rastilho em si próprio do que propagá-lo estupidamente a todo um povo.
Só o segundo vídeo é normal, pois acende o rastilho...da vida!

Pronúncia disse...

H+a alturas em que me apetece ser incendiária... especialmente quando vejo, e ouço, pessoas do género da do 3º vídeo...

Moyle disse...

Fire Starters é do precisamos, embora eu, pessoalmente - e parece-me que tu também - tenda a considerar a sugerida piromania de uma forma mais metafórica.

Johnny disse...

pinguim, e mai nada :)

Força, Pronúncia!

Moyle, também podia ter posto a Fire Starter!

Mz disse...

Impressionante...a princípio julguei tratar-se de uma montagem ou algum de truque de ilusionismo tipo Luís de Matos, mas enganei-me. Que violenta forma de suicídio!!!
O 2º vídeo, já conhecia e é incrível como existem pessoas que lá do seu amontoado de reformas e ordenados têm uma visão tão despresível da maioria do cidadão comum.

Johnny disse...

Mz, dizem que os homens têm mais tendência para estas formas violentas de suicídio... este era mesmo um homem... e aguentou a cena até ao fim! Quanto ao segundo vídeo (que é o terceiro, porque saltaste o da música) é mesmo essa a questão de ele não saber sequer o que se passa na realidade... e esta distância dos políticos para o povo não augura nada de bom.

Mz disse...

Tens razão queria dizer 3º... já estava na hora de ir fazer ó-ó, mas olha que vi o 2º, apenas não o comentei.

Johnny disse...

Ehehehehe
Não importava, MZ, eu é que estava a armar-me em picuinhas (que o sou, na realidade) mas "na brinca" :)