22/10/2010

No meio da estrada também está bem


- Então - disse abruptamente, levantando os braços em desalento, enquanto a senhora saía do carro vermelho.
- Quer pôr o carro ali?
- Sim, quero.
- Eu chego à frente.

E chegou. Chegou dois metros à frente. Ficou óptimo. O espaço vazio à direita é um lugar de estacionamento, aquele espaço vazio lá à frente entre dois carros também é um lugar de estacionamento, até há uma ilha de estacionamento do lado esquerdo (vê-se o cantinho) com muitos lugares vagos, mas o meio da estrada também é uma boa opção. Ficou óptimo! Óptimo! Quase não estorva nada e eu (esta roda aqui no canto inferior) até consegui estacionar onde queria.

O problema não são os políticos, nem os ricos, pois esses são amostras do país. Há os bons, há os maus e há os assim, assim.
O problema disto tudo é... (link)

(João Freire)

21 comentários:

Dylan disse...

Ui, delicioso esse teu link. Aqui no Norte também há muitos "saudosistas" que não são exemplo para ninguém. Mas acho que a juventude actual caminha para o mesmo... Quer uns quer outros, comigo, não têm sorte...

Johnny disse...

Acho que o saudosismo não será necessariamente mau, depende do que é que se tem saudades.

Catsone disse...

Vénia, vénia!!!
Essa última frase do teu post é o verdadeiro problema.
O que o povo gosta é dessa liberdade e de cuspir pró chão!

Lala disse...

...falta de educação e estupidez natural.
*
mas também foi tua amiga... deixou-te MONTES de espaço... e tu reclamas... pffffft

Johnny disse...

"eu até consegui estacionar onde queria", Lala mas os outros que viessem não conseguiriam passar entre o carro e aquela ilha de estacionamento à esquerda, cujo canto se consegue ver ligeiramente à frente do carro vermelho no lado esquerdo. A mim não me afectou nada, até fez o jeito, mas a educação não é uma forma de fazer o jeito a alguém, mas a toda a gente.

Johnny disse...

Catsone, acho que toda a gente gosta da liberdade... mas da liberdade que lhe diz respeito a si próprio.

Pronúncia disse...

para além de uma enorme falta de educação, é uma enorme falta de respeito pelos outros, é o que é.

Johnny disse...

Pronúncia, até aposto que tu fazes pior :)

Pronúncia disse...

Não apostes, porque perdes.

Johnny disse...

Ok, eu não aposto.

pinguim disse...

Acertaste na "mouche"; aqui reside o podre da nossa sociedade e o princípio da merda em que nos encontramos atolados...

Johnny disse...

Depreendo que "aqui" não se refira ao estacionamento e ao Fundão, concretamente mas à Educação... pelo menos, assim espero!

anouc disse...

Muito bome! Ou por outras palavaras, muito bom.

Palavras... quer dizer... ai.

Brown Eyes disse...

O problema são os exemplos, os maus exemplos que são dados. Quem faz questão de educar? Quem valoriza a educação? Ninguém. Uns atiram para os outros essa obrigação e os maus exemplos são-nos dados pelos superiores, aqueles que nunca deviam errar mas que erram mais que ninguém. Bom estacionamento! Para quê ter trabalho se se consegue mais não o tendo? Beijinhos

Johnny disse...

Nós só podemos actuar no nosso mundo, Mary, na nossa aldeia, na nossa família... só podemos mudar o que está à nossa volta, mas se todos fizermos assim, vai tudo melhorando, pelo menos parece-me que é uma boa ideia.

Moyle disse...

a senhora era pobre e não tirou a carta da marcha-atrás. coitadinha.

Johnny disse...

Só se for esse o caso, Moyle, só se for esse o caso.

pinguim disse...

Olha que questão...
Eu nem sabia que a foto era no Fundão; aliás até podia ser na Covilhã, minha terra.
Claro que me referia à educação (ou melhor à falta dela), que existe em todo o país.

Johnny disse...

Pinguim, claro :)

MZ disse...

Tens a certeza que era uma senhora?
:)

Johnny disse...

Infelizmente para a vossa "espécie" :) sim.