16/02/2010

UNKLE

Um daqueles projectos fenomenais, com participações de artistas consagrados, que valem pela genialidade das ideias, da música e dos vídeos. Estes dois vídeos (o primeiro mais recente, de 2007, o outro mais antigo, de 1998) são brilhantes exemplos disso.




UNKLE/Ian Astbury - Burn My Shadow




UNKLE/Thom yorke - Rabbit In Your Headlights

8 comentários:

Amaterasu disse...

unkle.. muito bom.. trouxeste á minha mente recordações muito boas com este post.. agradeço :)

johnny disse...

Amaterasu, you`re welcome... ou melhor, não tens de quê, para não estarmos sempre a privilegiar o inglês.

Brown Eyes disse...

johnny não conhecia nem um nem outro mas além da música ser excelente transmitem-nos uma mensagem: No primeiro, sem qualquer precaução, ariscando a vida constantemente, ele consegue destruir o mal com a sua força. No segundo havia tanta vontade de se salvar, de viver que nada lhe valeu, foi vencido. Esta foi a minha análise, pode não corresponder à que os autores lhe deram.
Beijinhos

johnny disse...

Mary, é mais ou menos isso. Parece que no do túnel o significado é o do mundo opressivo que nos ataca impiedosamente, apenas parando quando tiramos as máscaras (no caso, o casaco) e nos tornamos sinceros com o nosso eu interior. Ele fá-lo através de uma reza, nós podemos fazê-lo através da religião, da bruxaria, da psicologia... do que quer que seja. Há um momento em que ele está em paz, pára e fica indestrutível.

No da bomba, o significado é o da importância que damos à vida e às coisas em geral quando as perdemos ou sabemos que vamos perder.

No fundo, ambas as interpretações que deste são complementares às interpretações oficiais, digamos assim, embora qualquer outra interpretação seja livre e aceitável, consoante a pessoa e o sentido que lhe possa atribuir.

Juana disse...

inquietante, angustiante, vivemos diáriamente "on the edge"!

johnny disse...

Juana, mas também é fixe!

Brown Eyes disse...

johnny obrigado por me teres dado a interpretação oficial, com a qual até concordo mais. Beijinhos

johnny disse...

São complementares, Mary, são complementares... e relativas :)