10/03/2009

Mind the gap*



Estamos vivos
E continuamos à espera, à procura...
De costas voltadas, lá e cá
Podia ter sido bem diferente...
Um minuto roubado ali, nas despedidas, outro mais à frente, na mudança do metro…
Três horas intermináveis.
Sem nenhum lugar para ir
Tudo fechado, tudo escuro, tudo desconhecido…
uma calma cintilante e uma brisa demoníaca.
...E o frio!
Ao menos temos companhia.
Estamos vivos!
Lá e cá...
Caminhos diferentes,
O mesmo destino.
Estamos vivos
E continuamos.

* - Londres, 9 de Março de 2009, é madrugada e a Lúcia faz anos. Procuramos um código no escuro: A51 Stansteed. Ao meu lado, uma rapariga esconde-se do frio por baixo do meu saco de cama. Nota para mim próprio: Nunca mais escolhas a viagem de regresso para as 6 da manhã!

(João Freire)

4 comentários:

ipsis verbis disse...

:)

johny disse...

é mais este:



... ou qualquer outro que represente frio... muito frio

cccp disse...

É o inconveniente dos chamados países civilizados.
Eu tive mais sorte, mas eram só duas da tarde.
Mais uma vez parabéns à mana.

johny disse...

É o inconveniente de viajar barato!