22/03/2010

Mulheres de alta-manutenção

Aproveitando para responder a algumas comentadoras deste post, assim como a todas as outras (centenas, milhares, quem sabe) que possam ter dúvidas sobre a minha intenção, passo a esclarecer.

Sempre conheci mulheres de alta-manutenção. A verdade é essa. Não vejo que isso possa ser interpretado negativamente, pois não era esse - de todo - o objectivo. A única coisa que tal nomenclatura quererá significar será que as mulheres actuais não se conformam com a sorte que lhes calha, seja no que diz respeito a elas próprias ou com aquilo que as rodeia e isso é tão verdade para as coisas superficiais, como para as coisas mais profundas da existência humana… mas será sem dúvida verdade para os homens que essas mulheres escolhem para ter à sua volta. A assumpção de uma mulher de alta-manutenção pretende ser uma manifestação de liberdade da mulher e não - como entenderam quase todas as comentadoras do tal texto - da sua opressão.
Mulheres de alta-manutenção deveriam ser todas as mulheres, não porque precisassem de ser apaparicadas superficialmente (ou não apenas, porque não me parece que haja mal nenhum nisso), mas porque exigem mais a todos os níveis e porque não aceitam nada que as diminua enquanto seres humanos e enquanto mulheres. Quero, por exemplo, que a minha sobrinha, que é o ser feminino mais próximo de mim enquanto criatura em desenvolvimento, seja uma mulher de alta-manutenção. Quero que ela não aceite que os homens a conquistem com duas palavras, que não seja fácil perante o charme superficial dos homens que a quererão levar – infelizmente – para a cama e, quando aceitar alguém, quero que aceite alguém que faça tudo para ver um sorriso na cara dela, alguém que esteja disposto a anular-se para que ela seja feliz, alguém de quem ela possa gostar e não alguém que lhe bata ou que a trate como algo menos do que aquilo que ela é: uma mulher. No fundo, quero para ela alguém que tenha de lhe dar - e esteja disposto a dar-lhe - muita manutenção.
Quando eu disse que todas as mulheres que conheci são mulheres de alta manutenção, quis apenas dizer que todas elas exigiram sempre muito de mim - o que ajudou a tornar-me num homem melhor -, não porque fossem superficiais ou ocas, mas porque queriam o melhor para elas e eu sempre as admirei por isso, ainda que em alguns casos isso me tenha feito sofrer.
Admito que nestas coisas da blogosfera não dê para entender muito bem algumas coisas que se dizem (escrevem), muitas vezes porque faltam sons e imagens para ilustrar essas palavras e neste caso terá sido minha a culpa, porque parti do pressuposto que o que disse seria facilmente entendível, mas acredito também que às vezes deixamos que as nossas experiências pessoais influenciem a forma como vemos e lemos estas coisas e aí a culpa já não é minha. Irrita-me, ainda que não muito, porque não sou muito dessas coisas e tento perceber de onde vem essa energia que me irrita, que pensem erradamente sobre mim e sobre o que digo e irrita-me porque tenho a perfeita consciência de que sou melhor do que a maior parte das pessoas. Sim, sou arrogante. Eu tenho defeitos. Sou melhor do que a maior parte das pessoas mas não sou perfeito.

(João Freire)


Zero 7 - The Pageant Of The Bizarre

63 comentários:

...uma nota... disse...

Este texto é a cara de alguém que conheço. Alguém que se tentou mostrar frio e arrogante, mas que no fundo foi o ser mais espectacular que conheci até hoje. Ele tinha a mesma opinião que tu, era desprendido, mandava sempre a machadada. No fundo no fundo, conhecendo o a ele, e embora que cada seja uma pessoa, presumo, que tu, sejas tal como ele... e se assim o for, és um mestre.

Agora deixas me curiosa...

Beijinho

johnny disse...

...uma nota..., não é que eu faça por me mostrar frio e arrogante, mas a verdade é que é mais ou menos essa a ideia que passo.
Um mestre?
Sou capaz de ser... para algumas pessoas.... a minha avó gosta muito de mim, por exemplo.

Obrigado pelo comentário e respectivos elogios :)

...uma nota... disse...

Sim, um mestre. Porque se assim fores como eu me apercebi, vives em função de ti. Vives os teus sonhos e lutas por eles. Não te acomodas e o simples facto de te sentires melhor que a maioria, significa que és determinado e com um grande grau de autoconfiança, ou então muito louco...

Kisssss

Gingerbread Girl disse...

-> :D !!!!

Gingerbread Girl disse...

Eu amanhã venho cá comentar isto como deve de ser, que agora não são horas.

oxx

Brown Eyes disse...

johnny desculpa mas, dizer que uma mulher é de alta manutenção pretendendo dizer que ela tem carácter, personalidade e sabe o que quer, foi uma péssima ideia. São coisas distintas, muito distintas. Entendemos-te mal porque tu te explicaste mal. Alta manutenção é precisamente o contrário de alguém livre e independente. Sorry mas andaste aqui a manipular a mensagem. Tu és um ser humano, com defeitos e qualidades, como todos nós. Não te preocupes com o que pensamos, nós nunca te penalizaremos pelo Homem que és.
Beijinhos

johnny disse...

Mary, ou eu estou a ler mal, ou tu apanhaste alguma doença da contradição comigo, mas eu disse no texto que parte da culpa seria minha, porque achei que o que escrevi seria facilmente entendível, mas parte maior da culpa foi de quem entendeu o que eu escrevi baseando-se nas suas concepções do que eu penso e de como são os homens em geral.

Eu manipulei a mensagem porque a escrevi, o sentido, esse só eu é que o sei na totalidade, mas de certo não pensava insultar as mulheres que conheci e com quem privei, não?

VOCÊS MULHERES SÃO MESMO COMPLICADAS... LÁ ESTÁ: ALTA-MANUTENÇÃO.

johnny disse...

E Ginginha, fio à espera do teu comentário para depois te responder à medida :)

Gingerbread Girl disse...

Define "privar". :D

Ainda na vai ser desta.
Passo cá mais logo.

Oxx

johnny disse...

Amigas e "amigas com regalias" (Mary, este termo é parvo, eu sei) mas só foi usado na brincadeira com a Ginginha.

Lala disse...

O quê?? És melhor que a maior parte das pessoas??? Xiii... eu também sou!! Podes crer que sou!! A parte da arrogância de que falas, não consigo associar, mas também não te conheço o suficiente. Defeitos todos temos. Ó se temos! Mulheres de alta manutenção... concordo contigo (já o tinha dito no outro post)... Mas, embora os homens se revelem mais desprendidos de atenções.. também os há... Homens de alta manutenção!
Às vezes um pouco de frieza também é necessária! :)))

Beijinhos**

nota: mais uma vez, a música... linda!!

johnny disse...

Mas eu devo ser um bocadinho melhor do que tu, Lala ;)

Mas claro que sim, Lala, claro que haverá homens assim... desde que haja mulheres dispostas a tratar da sua manutenção.

Obrigado e beijinhos também para ti.

Brown Eyes disse...

johnny não apanhei doença nenhuma de contradição apenas te expliquei o que tinha percebido, do que li, que era precisamente o contrário do que agora vieste dizer (daí a manipulação da mensagem). Nós não somos muito complicadas somos é muito mais inteligentes, está provado, daí nos debruçarmos sobre pormenores que vocês nem imaginaram, muito menos viram. Se isso é alta manutenção então somos mesmo de alta manutenção.Apenas isso. Quanto às mulheres com quem privaste, só elas te poderão dizer se se sentiram insultadas. Há aí alguém que nos possa informar.
-Alô está aí alguém? Digam aqui ao pessoal que acharam da dita mensagem, sentiram-se insultadas?
Ninguém responde e, por conseguinte, tiro a minha conclusão.:)
Beijinhos e acalma-te rapaz. Não queres que chegue aqui e te diga:
- Sim, concordo plenamente.
Queres?
Sabes que não sou mulher para isso, não sabes? Por mais estúpida que seja a minha opinião é minha e é essa que dou. Aliás deixei de comentar já dois blogs porque as pessoas dizem-se muito abertas mas só querem que se diga Ámen e eu nem católica sou, dou demasiado valor à liberdade para andar para aí a dizer ámen para a direita e ámen para a esquerda. Acredita que é bom sinal discordar contigo, mau é quando nem a esse trabalho me dou. Ao contrário do que pensas a polémica também indica alguma inteligência e se a causas....Entendido?
Lá vai mais um beijo.
Xau

johnny disse...

Querer até queria....

Mary, claro que não quero que concordes sempre só por concordar, quero apenas que concordes sempre... porque eu tenho razão:) pelo menos sempre tive essa sensação ao longo da minha vida... e como é solitário ter sempre razão -.'

Eu admito essa interpretação diferente do que foi entendido no primeiro post sobre o assunto, daí o segundo para explicar. Admiti também que parte da culpa seria minha. A partir daí só podemos discordar da expressão em si e do valor que lhe dão cada um dos lados.

a expressão tem uma conotação negativa na sua génese, mas eu peguei nela e fiz dela uma declaração de admiração pelas mulheres. Expliquei-a, talvez não muito bem, admiti alguma culpa nisso, admiti também que não estava à espera que interpretassem mal, mas interpretaram, voltei a explicar tudo, e agora não devia haver confusão. Agora devia haver só ossanas, sim, para mim, por ser uma óptima pessoa, como ELAS atestarão, ainda que talvez não o façam no blogue, porque não são muito disso... mas, por exemplo no Buzz tens lá uma das minhas melhores amigas a comentar... mas também nenhuma delas veio para aí dizer que eu tratei mal alguma mulher, por isso estamos quites.

Antes de concluir, só uma correcçãozinha (ainda a caminho da tentativa de obter um ámen): Eu nunca me contradisse. No primeiro post sobre o assunto, disse: "Sempre conheci mulheres de alta manutenção. Pensava eu que era sorte minha... ou azar. A verdade é que todas as mulheres se aborrecem facilmente, como este anúncio do desodorizante Axe (em inglês Linx) Twist tão bem ilustra, e se é difícil mantê-las interessadas, a verdade é só uma: só nos interessa manter interessadas aquelas de que gostamos e se gostamos delas é porque merecem todo o nosso esforço" o que não contradiz nada do segundo (este) post.

Por fim, para concluir, pegando na frase do teu comentário: "Nós não somos muito complicadas somos é muito mais inteligentes, está provado", pergunto-te se estará mesmo provado, porque nunca vi nenhum estudo com uma conclusão tão linear e liminar? Está provado é que a guerra entre sexos ainda está muito viva, mas parece-me que não sou eu que a perpetuo...
(eu acho que esta foi muito bem metida)

Mary, para finalizar, adoro que discutam comigo, desde que depois tenham paciência para continuar a discutir... até eventualmente me darem razão.

Pronúncia disse...

Li o post ontem, mas estava demasiado cansada para comentar, e basicamente concordo com a interpretação que a Brown Eyes fez dos dois textos...

E, não! Não padeço dessa doença de te querer contradizer.

Como não acrescentaria muito mais ao que já foi dito, deixo-te aqui uma frase que deixaste no outro post:
"A verdade é que todas as mulheres se aborrecem facilmente..." e às quais associaste a tal definição de "mulheres de alta manutenção".
Agora descreves mulheres com personalidade que sabem bem o que querem e como o conseguir que não estão à espera dos outros, nomeadamente os homens, para conseguirem aquilo a que tem direito.
Desculpa lá, mas no meu humilde entendimento, mulheres como as segundas são a antítese das primeiras e, além disso, não tem tempo para se aborrecerem facilmente... têm muitos interesses e coisas bem mais importantes com que preencher a vida!

(atenção que nunca considerei o primeiro texto como um insulto às mulheres... apenas descreveu um tipo de mulher que existe... fútil! - foi desta forma que entendi o dito post)

johnny disse...

Na escolinha aí em Braga ensinaram-me que podemos usar qualquer palavra ou expressão para definir conceitos, desde que enunciemos bem a definição que pretendemos seguir quando nos referimos a essa palavra ou expressão.

Talvez a frase que enuncias em conjugação com o vídeo levasse a essa interpretação, talvez, mas eu já admiti que isso possa ter acontecido e que possa ter sido culpa minha. Eu não nego essa interpretação, nego-a apenas associada a mim.

Vocês é que são chatas e não me ouvem a dizer (escrever) desde o início que admito a vossa interpretação, admito a culpa de me ter explicado mal, mas que não é o que eu quero (queria) dizer e aí só tem de acreditar ou não em mim, porque só discordamos da interpretação da expressão. Acho que é claro, lendo até as respostas à Mary, que eu apenas reivindico a razão no que eu queria dizer e não naquilo que os inventores da expressão quereriam dizer.

Acho que a expressão nasceu no filme "When Harry Met Sally", mas nem sei em que contexto. Eu lembro-me de pensar nisso aquando da minha quase única namorada, logo no início, em que achava que, por várias razões - nenhuma delas insultuosa - seria difícil mantê-la feliz.

Agora, quando eu digo e partilho estas coisa e vocês continuam a dizer que a expressão quer dizer não sei quê, esquecendo o que eu digo que quer dizer, claro que fico chateado.

johnny disse...

Quanto a coisas que parecem antíteses, eu não cho que aborrecer-se com algo, muito mais numa relação, seja sinónimo de superficilaidade, antes pelo contrário. Se aborrecimento, num filme denso ou francês :) pode ser sinónimo de futilidade, tal não será numa relação, mas, mais uma vez, acho que isso vai da interpretação das pessoas. Eu acho que uma mulher se aborrece facilmente de um homem se ele só pensa em futebol, se passa o dia no sofá, se não faz exercício, se não gosta de ler, se não a estimula, etc... mas é o meu sentido. Tu, pronúncia, terás visto outro e volto a dizer que eu eu não questiono isso, apenas questiono que aches que eu tenha sido contraditório e que antes quisesse insultar as mulheres ou as achasse futéis... é que são dois insultos à minha pessoa:
- O joãozinho entrou em contradição.
- O joãozinho gosta ou tem privilegiado relações superficiais com mulheres fúteis.

johnny disse...

(atenção que nunca considerei o primeiro texto como um insulto às mulheres... apenas descreveu um tipo de mulher que existe... fútil! - foi desta forma que entendi o dito post)

24 de Março de 2010 00:11

A mim isto também me parece contraditório, mas bem explicado, talvez não seja.

meldevespas disse...

Vou deixar o primeiro texto de lado, até porque parece-me q n o comentei...passou-me...
Mas eu concordo com esta visão das mulheres de alta manutenção, sim senhor, uma mulher que se preze é um ser de alta manutenção. E também sim senhor, há mulheres, como há homens que levam a que se criem certos e determinados estereotipos, como a desmiolada ou o canastrão, mas porra não vamos andar a aborrecer-nos todos só por causa disso, quem não gozou já com essas coisas!
A determinada altura dizes que as mulheres com quem privaste "queriam o melhor pra elas", digo ainda mais, esta alta manutenção de que falas, prende-se ainda mais com a forma como queremos o melhor para quem nos rodeia, muitas vezes sem esperar sequer o retorno, somos incondicionais, por exemplo com os filhos, de uma maneira que às vezes nem vos passa pela cabeça!
E só mais uma coisinha, tu podes até ser muita bom Jóni, mas olha que eu sou ainda melhor.
Vá, beijinhos

Brown Eyes disse...

Aí vai a comprovação de que a mulher é mais inteligente que o homem:
Com base no conceito das Inteligências Múltiplas, proposto pelo neurologista Howard Gardner, da Universidade de Boston, EUA, foram analisados na pesquisa, 12 tipos de inteligência: Verbo linguística, viso espacial, lógico/matemática, cinestésico corporal, musical, emocional, interpessoal, intrapessoal, existencial, naturalista, pictórica&nbspe social.
O professor do Instituto de Matemática e Estatística (IME), da UERJ, José Abrantes, analisou cerca de 79 mil notas de homens e mulheres, do Centro Universitário Augusto Motta – UNISUAM, no Rio de Janeiro, de um semestre letivo. O sexo feminino sobressaiu em nove tipos de inteligência: musical, emocional, interpessoal, intrapessoal, existencial, naturalista e, por fim, social.
Do total de 79 mil notas, 47% eram de mulheres e 53% eram de homens. As médias finais totais foram: mulheres 6,1e homens 5,94. De acordo com o professor, ao longo da evolução humana, homens e mulheres foram a desenvolver habilidades específicas e diferentes. “Na época das cavernas, por exemplo, os homens saíam para caçar, enquanto as mulheres ficavam na caverna, cuidando dos filhos. Eles tinham que localizar a caça e não podiam fazer barulho. Isto explica porque o sexo feminino chega a falar 20 mil verbetes por dia, enquanto os homens, no máximo, sete mil, pois estes não podiam fazer barulho”, explica José.
Ainda de acordo com José Abrantes, em alguns tipos de inteligência, a idade interfere positivamente. “Segundo o conceito do professor Gardner, à medida que envelhecemos, ficamos “melhor” nas inteligências pessoais, ou seja, nas inteligências: emocional social e inter e intrapessoal”, afirma ele. E, além disso, as mulheres têm interesses em assuntos dos mais variados, o também explica sua maior capacidade intelectual.
O fato é que, na hora de usar a cabeça, a mulher sai na frente. “As diferenças biológicas e antropológicas entre os sexos são várias. Entretanto, podemos afirmar que as mulheres usam melhor os dois hemisférios cerebrais, isto porque o corpo caloso, ou seja, aquilo que une os dois hemisférios tem mais volume nas mulheres. Razão pela qual as mulheres fazem várias coisas ao mesmo tempo, enquanto os homens, normalmente, fazem uma de cada vez”, conclui José Abrantes.
É preciso acrescentar mais alguma coisa?
Nem sempre tens razão, impossível. És muito bom, muito bom mas tens que ter em conta que há quem seja melhor que tu.:)
Analisa o que aqui vai e conclui.
Beijinhos

Gingerbread Girl disse...

Que eu consigo fazer 5 ou 6 coisas ao mesmo tempo é inegável... também é inegável que nunca vi um homem a fazer isso. Os homens são seres muito atrofiantes.

Anyways, apesar de seres algo limitado (na tua condição de homem), eu gosto de ti à mesma, porque és um tipo porreiro.
Não obstante, a expressão "mulher de alta manutenção" é gira, mas acho que não está bem aplicada... daí o reboliço que se causou em torno disto.

Eu que te conheço há já algum tempo, e que falo muito contigo, entendi imediatamente, mas pura e simplesmente por TE CONHEÇO. Se não te conhecesse, ou se apenas tivesse formado uma opinião a teu respeito através do que postas e do que comentas por essa blogosfera fora, talvez também eu não tivesse entendido a "piada".
Entendo a tua frustração em não te conseguires fazer entender, mas isso também passa pela tua incapacidade em te fazeres explicar. O facto de passares o tempo a bradar aos céus que tens sempre razão, também não ajuda por aí além...

Acho também que ser uma mulher muito exigente, é capaz de se tornar muito cansativo e pouco satisfatório. É quase como se dizer que se anda à procura de um príncipe encantado. A ideologia é basicamente a mesma.
Já para não dizer que muitas dessas mulheres de alta manutenção, passam o tempo tão preocupadas com o que conseguem obter de um homem, que se esquecem que também elas têm de dar.

Meu caro Jóni, para finalizar, eu sou uma pessoa muito melhor do que tu. Não só MUITO melhor que tu, como também muito mais humilde.

Vá... e agora vai tomar um Xanax.

bjs*

johnny disse...

Mel, admito que sim, que haja esse tipo de mulheres que queiram mais para quem as rodeia, admito até que tu, a Ginger e a Mary sejam assim, porque são mães, mas com essas nunca privei assim muito, até este +ultimo ano na internet...

johnny disse...

Mary, agora a discussão é sobre quem é mais inteligente ou não?

Ok, embarquemos nela. Eu disse que "nunca vi nenhum estudo com uma conclusão tão linear e liminar", mas conhecia esse, esse e outros, mas daí podemos retirar que as mulheres são mais inteligentes do que os homens liminarmente? E, por exemplo, se nos basearmos nesse estudo, quem é que é mais inteligente para caçar?

Eu, como sou de Sociologia, sei que tenho de ter cuidado com a generalização, sei, por exemplo, que isso das mulheres e dos dois hemisférios é verdade em absoluto, mas também sei que ao longo dos últimos séculos têm vindo a processar-se alterações em tudo o resto, alterações de costumes e hábitos de vida que a seu tempo irão alterar a própria biologia das mulheres.

É curioso reparar que a biologia da mulher mais desenvolvida intelectualmente que defendes tem base no sistema opressivo que as mulheres emancipadas (e toda a gente, como eu) têm de criticar.
Que orgulho pensar que são mais desenvolvidas porque ficavam mais tempo nas cavernas a tratar dos filhos! Ou que falam muito mais que os homens!

E depois há uma coisa que se tem de pensar quando se fala de inteligência, que é o indivíduo. Eu até posso admitir que em termos genéricos a mulher seja mais inteligente do que o homem, mas admitir que alguém - seja homem ou mulher - seja mais inteligente do que eu, já é mais difícil.

johnny disse...

Mas Mary...

A questão não é de todo a inteligência, até porque não te conheço suficientemente para dizer se és inteligente ou não. Pareces-me inteligente, mas parece é pouco quando não se conhece alguém.

A questão, para mim pelo menos, sempre foi a do sentido do que disse e não das palavras em si, porque as palavras são polissémicas - ainda mais quando são juntas a outras - e eu apenas defendi a expressão de mulheres de alta-manutenção no contexto em que a inseri e era só isso que eu queria esclarecer e era só nisso que eu queria ter a razão, porque tudo o resto eu concedo, porque pode haver mal-entendidos, porque pode haver sentidos e interpretações, porque pode haver liberdade.

johnny disse...

Ginginha, que tu consigas chatear cinco ou seis pessoas na internet enquanto vendes umas calças e comes umas "home made cookies" (daquelas que prometeste à gente e não entregaste), também acredito.

Quanto ao resto, só me interessa isto:

"Anyways, apesar de seres algo limitado (na tua condição de homem), eu gosto de ti à mesma, porque és um tipo porreiro.
Não obstante, a expressão "mulher de alta manutenção" é gira, mas acho que não está bem aplicada... daí o reboliço que se causou em torno disto.

Eu que te conheço há já algum tempo, e que falo muito contigo, entendi imediatamente, mas pura e simplesmente por TE CONHEÇO."

Apesar de faltar ali um "que" (DERIVADO da tua condição limitada... de seres limitada - não tem nada a ver com o facto de seres mulher ou homem ou hermafrodita) é só isso que me interessa, porque a cena das pessoas que não me conhecem não me interessa, porque ou me conhecem e interpretam como eu quero e como é suposto ou não me conhecem e têm de esperar mais um pouco para me conhecerem e aí saberem que eu não queria insultar as mulheres, nomeadamente as mulheres que já conheci e de quem gostei.

Gingerbread Girl disse...

Essa tua maneira narcisista de ver as coisas é capaz de te vir a trazer bastantes dissabores... se é que não trouxe já.

Acabei de perguntar a uma random person: "O que é para ti uma mulher de alta manutenção?".

resposta pronta: "Uma mulher que gaste muito dinheiro. Cabeleireiros, manicures e cenas do género."

;)

johnny disse...

Agora está-me a rogar pragas!!!!!!

Ginginhas, isso não se faz.


Onde é que eu fui narcisista na resposta que te dei?

Eu não disse já que pode ter havido erros de interpretação?

Não acho que seja narcisista. Sei que sou inteligente, pode-se dizer muito, sei que tenho uns olhos muito bonitos, porque são diferentes e toda a gente diz que o são e sei pouco mais... em tudo o resto tenho dúvidas e inseguranças, como toda a gente.

Os dissabores que me traz, se é que se pode chamar assim, é o de ter de levar com mais discussões ainda

Mas nota-se claramente que no teu caso é mais uma questão de concordares comigo... mas de teres de arranjar algum ponto de discórdia, mesmo quando te dou razão.

Gingerbread Girl disse...

Não houve erros de interpretação, mas sim erros de explicação.

Over and out.

johnny disse...

já tinha admitido que sim, mas posso dizer outra vez.

Expliquei-me mal no primeiro, daí ter escrito no segundo um cabeçalho que reza: "Aproveitando para responder a algumas comentadoras deste post, assim como a todas as outras (centenas, milhares, quem sabe) que possam ter dúvidas sobre a minha intenção, passo a esclarecer."

johnny disse...

faltou o roger, Ginginha.

Brown Eyes disse...

A discussão da inteligência vem daqui: Nós não somos muito complicadas somos é muito mais inteligentes, está provado, daí nos debruçarmos sobre pormenores que vocês nem imaginaram, muito menos viram.
Isto porque escreveste que éramos complicadas.
Não somos complicadas somos mais inteligentes, foi assim que te respondi.
Esta discussão está arrumada, porque contra factos não há argumentos.
Johnny como diz a Ginger e bem, acabas por te perder com a vontade e teres razão. Numa discussão ganha quem tem melhores argumentos e quem os sabe defender. Daí que não seja necessário que alguém te dê razão o que é preciso é que a tenhas. A diferença está aqui.
Não tens razão nos termos que usaste de Alta Manutenção que não definem a mulher que dizes querer definir.
Portanto NÃO GANHASTE. As palavras têm significados ou fazes como os políticos que utilizam palavras que nada significam ou então utilizas as palavras certas, senão perdes a razão. Simples não é?
Foi uma utilização infeliz que te acompanhará toda a vida. rssss
Não há dúvidas quanto a isso.
Qual o próximo tema?
Como te disse já, imensas vezes, não te preocupes com o que as pessoas pensam de ti ou possam vir a pensar, devemo-nos preocupar com o que somos e queremos ser. Apenas isso. Conheces a história do velho do rapaz e do burro? Por aqui, blogsfera, há rapazes, velhos e burros como vais agradar a todos?
Como diz a Ginger: BAH (É assim ,não é Ginger?)
Beijinhos

P.S só mais um esclarecimento: eu não disse que era inteligente, disse que as mulheres eram. Porquê? Quem o é não aclama que o é, não precisa, está à vista de todos. Quem não é tem que gritar que o é, para fazer acreditar os outros e para ele se convencer que o é.
Boa esta, não? rssss

Brown Eyes disse...

Errata: Johnny como diz a Ginger e bem, acabas por te perder com a vontade de teres razão.

johnny disse...

É isso tudo, Mary.

luis aguilar disse...

licença para me enfiar na discussão a esta hora tardia: mas gostava de dizer que concordo absolutamente com o johnny quando diz que as palavras e as expressões têm só e somente o significado que as pessoas que as empregam querem que elas tenham ou queriam que elas tivessem quando as empregaram.. E essa é uma das lutas da minha vida, aquela ideia que mais me altera ver contradita e que mais faço por tentar demonstrá-la e/ou convencer os outros dela. Porque não há volta a dar. Mesmo que todas as outras pessoas interpretem B, se eu quis dizer A, é A que está lá escrito, é A que os outros devem interpretar e não me podem condenar por dizer B, please aceitem isto..

ok, de resto, também me chamou a atenção a discussão sobre a inteligência dos sexos; não conhecia o estudo referido pela Brown Eyes, achei interessante a tua exposição, mas ficou-me a dúvida no seguinte: Brown Eyes, referes 9 inteligências em que as mulheres sobressairam, mas só puseste 7. Como ficamos? Esqueceste-te de duas ou são só mesmo 7 e enganaste-te a pôr 9?
estou curioso com a resposta, até porque pode vir a mudar a minha opinião, mas pelo que escreveste, não me parece que o estude mostre que "as mulheres são mais inteligentes do que os homens". Aliás, para mim este tipo de generalizações costumam ser perigosas e injustas mas estou aberto a ouvir-te justificar essa ligação que defendeste (entre o estudo e a tua afirmação): primeiro pq tal como a divisão em 12 inteligências mostra, cheira-me que então tudo dependerá da definição que atribuías a intlg. pois, por ex., para intlgs. práticas de fazer cálculos, fazer pontes, etc. parece que o homem está à frente. Mas seja como for, a minha visão pessoal é que tenho dificuldade em aceitar uma afirmação desse género ou a inversa, de serem os homens os mais intlg., porque me parece que os seres humanos todos têm cérebro e todos têm as mesmas potencialidades à nascença e se um se torna Einstein e outro não é porque o primeiro teve uma vida, um desenvolvimento, que o levou a adquirir a intelg. de Einstein, enquanto que o outro não. Mas como digo, posso estar errado, estou aberto a ser convencido (excepto da 1ª coisa que defendi, dos significados das palavras).

cumprimentos para todos

Brown Eyes disse...

Luis Aguilar essa dos significados até se torna cómico, porque se vocês têm um dicionário diferente e ninguém o conheço é no mínimo estranho. O significado que eu dou às palavras é aquele que fui buscar ao dicionário. Se fossem todos como vocês isto era uma rebeldia, ninguém saberia se estava a ser elogiado ou ameaçado. Desculpa lá mas aí não há quem possa concordar convosco, por mais vontade que tenhamos.
Vou satisfazer a tua curiosidade:
Na análise, por disciplina, de 12 tipos de inteligência, elas mostraram melhores resultados em nove e eles em três.
Os homens são mais hábeis usando as inteligências matemática-lógica, visoespacial e cinestésico-corporal.
As mulheres na pictórica, ultrapessoal, interpessoal, naturalista, existencial, musical, social, linguística e emocional.
Como vês não há dúvidas nenhumas,e houve apenas um lapso. Elas mostram melhores resultados em nove.
Nem todos aceitam afirmações que demonstram a realidade, nua e crua, sobre a potencialidade do sexo masculino. Aliás não era necessário sair este estudo, que deitou por terra o estudo que demonstrava que o QI masculino era superior ao feminino, o teste feito, na altura, foi de lógica para nós, mulheres termos essa certeza. Basta analisar um casal na sua actividade diária para verificar a superioridade delas. Depois nós mulheres sempre conhecemos as nossas potencialidades, não tinhamos era oportunidade para as pôr em prática, a sociedade tenha-nos aprisionadas. Agora temos e claro, preparem-se para serem governados por elas. Este será o futuro.
Espero ter-te tirado as dúvidas.

Brown Eyes disse...

luis aguilar estou sempre disposta a esclarecer dúvidas, estás, portanto, sempre à vontade para entrares em discussões nas quais eu seja interveniente. Não sou dona da verdade mas tenho a minha opinião sobre a vida e todos os seus elementos, que defendo. Aceito ideias diferentes mas não mudo a minha, ela baseia-se, sempre, numa profunda análise.
Obrigada por mais este momento, que muito aprecio.

Gingerbread Girl disse...

É isso é, Mary... BAH!!

:D

johnny disse...

Uma vez que já estão a falar entre vós, já não preciso de me intrometer.

Eu já apresentei aquilo que eu acho que são argumentos muito válidos do meu lado, vocês também.

Importaria, se calhar, lembrar que a discussão se centrava naquilo que eu queria dizer ao falar de mulheres de alta-manutenção. Posto isto e uma vez que recusaram a minha explicação no segundo post, argumentando até que eu parecia um político (Mary, como pudeste fazer-me tal desfeita?) não haverá muito mais a fazer do que acreditar ou não na minha palavra. A Mary, a Pronúncia e a Ginger não acreidataram e por isso jáestão na minha listinha que aqueles assassinos de ocasião fazem antes de passarem à acção, os outros acreditaram.

Quanto ao resto, será que alguém dos que manifestou uma opinião estará disposto a mudá-la? Eu até estou, mas, pelos argumentos aqui mostrados, não vou mudar.

Só mais uma achega à Mary sobre a questão da inteligência - até porque ela não referiu isso nas respostas ao meu comentário quando eu falei das potencialidades das mulheres associadas ao seu papel submisso - é sempre preciso muito cuidado com esses estudos, porque podem servir (como aqui) de arma de arremesso numa guerra que não deveria existir e, mais importante, pode servir de desculpa para comportamentos sexistas e opressivos sobre as mulheres, até porque esse estado parece que as beneficiou biologicamente...

Esse estudo apenas significa que naquele grupo de pessoas, que até poderá ser extrapolado para todo o Brasil... e, com algum cuidado, para o mundo, apenas significa que as mulheres são melhores nessas nove coisas. Apenas não é menosprezador, é o que é. Estudaram 12 e se estudassem 20. Quem diz que não há mais categorias de inteligência? E para responder aos testes, não é preciso estudar, não é preciso estar preparados e se as mulheres se prepararam melhor, todos sabemos como as mulheres estudam mais para os testes do que os homens ou isto é preconceituoso?

Mas isso é a inteligência e a questão, Mary, é que não acreditaste em mim e isso...

...isso, Mary,

Isso...

Vou ali... não consigo dizer mais nada.

Kate Rose * disse...

Johnny, obrigada pela visita ao Blog.
Não se trata de violência conjugal. E é claro que o texto tem um certo tipo de ênfase. ;) Apenas, há alturas em que é necessário que alguém nos faça pensar. É preciso um "abanão". O texto é a prova do abanão.

Kate Rose*

luis aguilar disse...

obrigado pela resposta, Brown Eyes.

Quanto à questão dos significados, parece-me que não vale a pena continuar, porque me expressei claramente à primeira, usando a lógica, única arma que me parece válida numa discussão que pretenda chegar à verdade. E se não o aceitas apenas fico com uma profunda tristeza, até porque transpareces ser uma pessoa inteligente. Mas isso também me passa, até porque não te conheço de lado nenhum e daqui a 2 dias provavelmente já me esqueci disto. (digo só que se todos vocês como nós, racionais e lógicos, não seria uma rebeldia, porque, tal como o johnni neste post, quando há uma confusão de interpretação, rapidamente nos prestamos ao esclarecimento. Portanto, fica descansada que daí não adviria a anarquia)

Quanto à inteligência, obrigado pelo esclarecimento: imaginava que seria mesmo isso, ou seja, que te tinhas esquecido de dois tipos de intlg. Mas não me convenceste; continuo a defender que tudo depende do critério que se usar: se for o do nº de intlgs em que um sexo é melhor do que o outro das 12 intlgs arbitriárias desse estudo, então ganham as mulheres (9 para 3); se usarmos o critério de que as intlgs matemática-lógicas e espaciais têm um muito maior peso (até porque são elas que nos ajudam a progredir na ciência e no conhecimento humano) então aí ganham os homens. E por aí em diante... Portanto, depende apenas do critério (eu estou mais inclinado para o segundo, não por ser homem, mas pela razão que apresento, embora não me pareça assim uma coisa tão importante chegar a uma conclusão - perguntei apenas porque fiquei curioso)

De qualquer das formas, é um prazer discutir contigo.. see you around

Brown Eyes disse...

johnny é difícil responder-te a tudo. Porquê? Falas de tanta coisa ao mesmo tempo que seria um testamento enorme dar-te as respostas todas. Mas vou tentando.
As discussões centram-se sempre em algo mas acabam por derivar, foi o que aconteceu.
Johnny eu disse-te que:
"As palavras têm significados ou fazes como os políticos que utilizam palavras que nada significam..."
Os políticos é que utilizam palavras caras, que na frase não fazem sentido, levando-te a não perceberes nada do que dizem ou a perceberes precisamente o contrário do que foi dito. Os políticos e a seita dos médiuns e afins. Isto para nunca perderem a razão e, os últimos, adivinharem sempre.
Se vens dizer agora o que não disseste antes não pareces, tens mesmo perfil de político. rssss
Isto pode não ser uma desfeita, há quem tenha muita consideração por essa classe. Eu, claro está, gosto de os ver calados e bem longe de mim. Estou cheia de oportunistas. (Estou a falar de políticos, não venhas dizer que te chamei oportunista que não chamei)
Falando do tal post vou dar-te a análise que já tirei da situação:
Fizeste o post e não analisaste correctamente o que disseste e provocaste reacções contrárias às que pretendias então, como és um rapaz que te preocupas muito com a imagem que transmites, vieste desfazer essa dita imagem, negativa, que deste.
Mas, há sempre umas meninas que não são facilmente manipuláveis( a Mary, a Ginger, a Pronuncia, etc.) que não aceitaram a tua explicação. Bem bem, ficou tudo lixado porque o johnny pensa que tem sempre razão e que todas as mulheres se ajoelham a seus pés. Pois é johnny a razão é como uma bola de pingue pongue ora está aqui ora ali depende de como leva a tacada e, não soubeste dar-lha.
Mudaste a tua perspectiva? Óptimo. Não tenho nada contra. Mudar é sinal de humildade, mas é necessário assumir. Tu acabaste por assumir que não te explicaste bem. Óptimo. Assunto resolvido rapaz.
Arranja lá os assassinos mas vê lá quem arranjas não se vá o feitiço virar contra o feiticeiro é que nós somos mulheres de armas. Já deste conta não já?
Pois pois. Cuidado.:)
Quanto à inteligência vou só fazer um pequeno esclarecimento.
Servir de arma de arremesso? rssss
Achas que eu, ou alguma mulher que se preze, necessita de armas de arremesso? Não johnny. Jamais utilizei uma arma contra alguém. Não preciso defendo-me bem sem armas. As mulheres não são vulneráveis como pensas. Eu não entro em guerras, o facto de estar atenta e informada não me leva a gerar guerras, leva-me é a não aceitar tudo o que me querem impingir. Apenas isso. Porque achas que as mulheres têm sido oprimidas? Porque vocês sempre souberam onde estava o perigo, sempre tiveram medo de serem vencidos por elas. Mas olha que nem todas se deixam oprimir, eu não o permito, por ninguém. Por isso não te preocupes.
Como te disse este estudo veio fundamentar apenas as minhas e as certezas de muitas mulheres que se deram ao trabalho de analisar os dois sexos. Apenas e só. Aliás só o fui buscar porque duvidaste da nossa superioridade, para te provar que não estava a falar de core.
As mulheres não se prepararam melhor elas nascem mais preparadas.
Johnny tu nunca vejas estas discussões como algo pessoal, não é uma questão de acreditar ou não, please, é uma questão de defender ideias e ideias são ideias.
Percebido? Sabes bem que eu até gosto de ti, da tua maneira de ser, mas por favor não me peças para assinar tudo o que dizes. Só assino aquilo com que concordo. OK? Continuo a achar-te aquele menino humilde, a ter o mesmo carinho que tinha por ti.
Vá limpa lá essas lágrimas, estás perdoado. rssss
Beijinhos, muitos.

Gingerbread Girl disse...

Eu extrapolo que o Jóni tá amuado. :D

Brown Eyes disse...

luis aguilar tu não me conheces mas o johnny já me conhece de longas discussões que tivemos e acredita que me esqueço logo das discussões. Não discuto com raiva, não discuto com rancor, são sentimentos que, felizmente, nunca existiram dentro de mim. Discuto pelo prazer de trocar ideias. Adoro discutir nesta perspectiva e gosto de pessoas que o sabem fazer. Como o johnny e parece-me que tu também. Uma das maneiras de desenvolvermos o nosso intelecto é pondo-o à prova. Há melhor maneira de o pôr à prova? Para mim não. É nesta base que entro em discussões.
Luís acho óptimo, como expliquei ao Johnny, que vocês rectifiquem os mal entendidos, só os seres superiores o fazem. A discussão centrava-se no significado das palavras que não podem ser alterados consoante nos convêm. Só isso.
Exemplo: Se escreveres: Que a tartaruga é mais veloz que o coelho e quando em ponho isto em causa tu dizes:
- Quando me referi a tartaruga queria dizer Gata ou Cadela.
Isto é aquilo com que não concordo e foi isso que aconteceu no post do Johnny.
Quanto à inteligência:
Sabes que só descobriram ainda 10% da capacidade do nosso cérebro portanto é difícil discutir com muitas certezas sobre ele. Há ainda muito que descobrir. No entanto, quando dizes:
…… se usarmos o critério de que as intlgs matemática-lógicas e espaciais têm um muito maior peso (até porque são elas que nos ajudam a progredir na ciência e no conhecimento humano) então aí ganham os homens. E por aí em diante... Portanto, depende apenas do critério.
Se pretendemos provar, com verdade, a superioridade de uns e de outros teremos que usar o critério que nos possa determinar com mais certeza o que pretendemos. Assim sendo utilizaremos o mais completo que não é o que referes.
Admiro que fales em conhecimento humano porque aí são elas que têm mais noção do ser humano que vós. Não será por acaso que vocês se queixam de não as entenderem, ou será?
Como sabes há várias ciências que se debruçam sobre a análise do conhecimento humano entre elas a filosofia, física, biologia, sociologia, antropologia, medicina, psiquiatria, fisiologia, genética e terapêutica assim sendo não podes dizer que são as inteligências matemática-lógicas e espaciais que têm maior peso porque ajudam a progredir na ciência e no conhecimento humano.
Neste campo haveria muito que discutir, entraríamos em áreas muito vastas, estaríamos dias a defender as nossas opiniões.
O que interessa mesmo saber é que elas são seres mais inteligentes daí não serem compreendidas pelos homens porque, eles, quer queiram quer não são mais limitados.
Há ainda outro estudo que prova que os homens infiéis são ainda mais limitados, têm um QI mais baixo, sabias? Pois é. Foi publicado um estudo na revista Social Psychology Quarterly, feito pelo especialista em psicologia evolutiva da London School of Economics, Satoshi Kanazawa, que comprova que os homens que acreditam na importância da fidelidade sexual, têm um QI mais alto, tal como os ateus e liberais.

Brown Eyes disse...

Ginger não é por muito tempo. Essa é a maior qualidade que ele tem. Não achas?
ahahahahah

johnny disse...

Eu continuo a achar que não estás a discutir comigo, por isso ou estás a discutir com algum homem do passado ou contigo mesma ou com alguma voz, que não a minha. Só para citar alguns exemplos:

"Falas de tanta coisa ao mesmo tempo" Eu falei sempre do mesmo, como interpretaram mal o primeiro, eu expliquei no segundo e vocês não acreditaram. Eu não falei de inteligência, de políticos, de dicionários, nem de mais nada.

"Se vens dizer agora o que não disseste antes não pareces, tens mesmo perfil de político." Continuamos no mesmo, eu estou-me pouco a lixar para a opinião dos outros, não quero é passar a ideia que estava a insultar mulheres quando não estava. NÃO ESTAVA.

"Fizeste o post e não analisaste correctamente o que disseste e provocaste reacções contrárias às que pretendias então, como és um rapaz que te preocupas muito com a imagem que transmites, vieste desfazer essa dita imagem, negativa, que deste" Se vires bem, o primeiro post não tem assim tanta coisa de mim. Roubei uma palavra à publicidade e tudo o resto foi a dizer que só tentamos agradar às pessoas de quem gostamos.

"Mudaste a tua perspectiva?" Não. Expliquei, após mal-entendidos o que queria dizer.

Mary, usaste a inteligência aqui como uma arma de arremesso, mas eu sei que tu vais ao dicionário e vês lá a definição de armas e deves ficar limitada aos tiros e isso... mas não é isso que eu queria dizer.

"As mulheres não são vulneráveis como pensas." WTF. Mas quando é que eu disse que eram vulneráveis?

"Porque vocês sempre souberam onde estava o perigo, sempre tiveram medo de serem vencidos por elas." WTF. Mas quem é que pensas que eu sou? Qual perigo, medo de ser vencido por elas? WTF.

"Superioridade?"

Depois destas o "não entro em guerras" parece-me despropositado.

"é uma questão de defender ideias" Essa ideia de que eu mudei de ideias entre posts para agradar às mulheres? É a única idea a discutri. Eu disse que não, logo é uma questão de acreditar.

A parte dos elogios passam-me ao lado. Não me interessa o carinho se não tenho confiança, que é das coisas mais importantes numa relação, seja ela de que tipo for.

Ginginha, se fosse há dois ou três anos, nunca mais vos falava, mas agora já sou um homem e isso já não acontece... tanto... amigos como antes. discussões à porta.

luis aguilar disse...

Brown Eyes,

"Não será por acaso que vocês se queixam de não as entenderem, ou será? " ,
esta gostei, deixou-me prostrado no chão.. tá muito bem mandada. Mas lá está, quando falei em conhecimento humano (e aqui expressei-me mal), referiam ao conhecimento da natureza pelo homem, não do homem pelo homem;

Ou seja, tenho tendência a valorizar mais, sei lá, a capacidade de construir uma ponte, ou de compreender a química dos elementos e produzir substâncias artificialmente com fins determinados (por exemplo, uma vacina para a tuberculose) ou compreender os movimentos celestes e saber que daqui a dois dias se irá dar 1 eclipse total ou calcular trajectórias de projécteis e determinar com precisão o que usar e como por forma a atingir aquele alvo que queremos (sou antibelicista, é só um exemplo, atenção) ou a capacidade de abstracção necessária para criar uma máquina como o computador e conseguir programá-la de forma a que qualquer simples mortal possa ter 1 blog do que a capacidade de compreender as pessoas ou de saber como agir de forma a manipulá-las a que elas ajam em nosso benefício (não por razões morais, isso seria outra discussão). Portanto, dou mais valor às chamadas ciências duras do que à inteligência prática do dia-a-dia, na qual, admito, é possível que as mulheres sejam melhores, como é possível que os homens sejam melhores do que as mulheres nas ciências duras. Mas até disso duvido.. E como disse no primeiro comentário, prefiro acreditar que potencialmente, qualquer ser humano à nascença tem as mesmas capacidades (será um pouco um wishful thinking, porque me parece mais justo que assim seja; uma vez que me considero limitado para chegar à verdade absoluto neste tema, remeto-me a essa opinião (que não é somente baseada na fé, também terá os seus méritos); da mesma forma que sou capaz de reconhecer os méritos da tua posição: só não acho que sejam suficientes para me convencer (é difícil estar absolutamente seguro de qq coisa)). De qualquer das formas, aprendi bastante com os teus comentários, é quase tudo novo para mim (e sou criatura sedenta de conhecimento).

Finalmente, quanto à primeira questão, gosto de pensar que se usa o bom senso nessa história dos significados; ou seja, quando eu quero que ao dizer tartaruga signifique coelho (em princípio não farei isso, mas não o rejeito em absoluto), tenho noção de que seria facilmente mal interpretado e precarver-me-ia logo à partida dizendo isso mesmo: olha que para mim, uma tartaruga será aquilo que em partida tu designas de coelho; claro que isto é 1 exemplo extremo, e não o faço; não é meu objectivo complicar a comunicação, isso seria apenas estúpido.. quanto à questão da confusão que gerou tudo isto, a interpretação das palavras do johnny, não me leves a mal, mas não gerei opinião sobre isso, é between vocês..

continuação de boas discussões, para todos

Margarete disse...

Johnny,
tenho aqui uma caixa de primeiros socorros... ;-)

johnny disse...

Mas, ó Luis, já agora, gostava que também falasses disso, lendo o primeiro post, que é curtinho e subsequentes comentários.

Margarete, aqui é muito vago. Tens de ser mais explícita!

luis aguilar disse...

a bem dizer, já tinha lido o post inicial e os comentários.. estava era a ver se me furtava a tomar posição. Mas agora é tarde de mais, por isso aqui vai:

não, não fiquei com a impressão que tivesses a ser insultuoso para com as mulheres; apenas constataste aquilo que achas ser uma característica das mulheres, e, apesar de não estar absolutamente claro, o tom do post parece indicar ser essa uma característica que aprecias nelas (é uma opção estilística, que eu por acaso até aprecio: ser suficientemente ambíguo de forma a que as pessoas que nos conhecem bem, sabem exactamente o que queremos dizer, enquanto que as outras pessoas poderão ter dúvidas quanto ao significado).
De qualquer das formas, e mesmo que eu o tivesse interpretado de outra forma, como insultuoso às mulheres, bastar-me-ia este segundo para ficar esclarecido sobre o que querias dizer, e não te deitar ao lobos por isso - isto sim foi o que quis dizer no post inicial e é uma das minhas long life fights, convencer as pessoas dessa coisa dos significados pertencerem a quem fala.
Quanto a acusar-te de com este post estares a tentar alterar o significado do que quiseste dizer inicialmente apenas porque te convém (por estares a ser acusado de sexismo e não o quereres) isso já me parece um juízo de intenções, e logo, pela sua natureza, profundamente injusto.

luis aguilar disse...

quando falei no meu post, quis dizer obviamente comentário. e em vez de "long life fights" era para ter saído "life-long fights".. Acho..

johnny disse...

Luis, precisamente.

Gingerbread Girl disse...

Jóni, meu tonixa, tu é que dizes roger! Não sou eu! O_o

johnny disse...

E como não disse, disse a seguir... *denn*

Não estava a dizer que te tinhas esquecido, estava a dizer-te que eu me tinha esquecido.
*denn*

Clara Umbra disse...

Traduzo a Margarete: estas com umas nódoas negras e umas escoriações... ;-)

luis aguilar disse...

agora estou curioso Margarete e Clara Umbra: que nódos negras e que escoriações?

MZ disse...

Olá Jonnhy, vim comentar a tua tese ‘Mulheres de Alta -Manutenção'
Para te entender melhor coloquei de parte qualquer sentido negativo que talvez este título suscite.
Mas, tentando entrar nesta 'alta manutenção ’não consigo deixar de pensar em máquinas, mas como tu és homem e ligado às altas tecnologias (suponho eu), temos de acompanhar a evolução das palavras sem entrar em conflito... até porque, o ser humano é uma ‘máquina’ muito complexa e quando toca a relações e sentimentos duplicamos essa complexidade.
A mulher... não podes esquecer que a mulher de hoje é a soma de todos os maus tratos e humilhações, assim como, a soma de todas as conquistas e vitórias no feminino. Tornámo-nos mais exigentes para com aquele que era o todo-poderoso, vocês homens! Mas como tudo tem um limite e, para que haja equilíbrio, ninguém tem de se ‘anular’ para ver um sorriso no outro, seja mulher ou homem... quando amamos ou estamos a viver uma paixão não se pode exigir só por exigir, isso passará a ser egoísmo, que em qualquer relação o egoísmo mata!
Esta geração de mulheres desafia o homem, está muito mais atenta em tudo e numa relação, apenas queremos sentir-nos seguras e sobretudo amadas correndo o risco de esgotarmos quem está ao nosso lado.
Ninguém é perfeito!

bjs

johnny disse...

Sendo bem tratado, não me importo com as nódoas negras... foi por aí que levei os vosso comentários, por um desejo premente de me salvarem e aliviarem!

Não, não é, MZ, a mulher não é isso, como os homens não são isso. A ideia que eu tenho das mulheres constrói-se enquanto as vou conhecendo a elas e não enquanto conheço as representantes da sua espécie... espero que façam o mesmo comigo. Quanto à parte do se anular, temos de ver que estava a falar da minha sobrinha e para ela não me importo que o rapazito se anule... temos de ver que há situações diferente e para elas, pessoas diferentes. Numa conversa entre homens, posso usar até palavras que não sejam muito dignas para as mulheres se elas as ouvissem, mas nunca isso significa que lhes falte ao respeito. Quando eu digo que mulheres de alta manutenção não tem carga negativa, não tem. Pura e simplesmente. Mas talvez fique mais claro no próximo post sobre o mesmo assunto.

Moyle disse...

eh pá, mas é um título excelente independentemente da conotação que lhe derem :D

Moyle disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
johnny disse...

Eu também acho que sim, Moyle. Pena não estar registado ou patenteado.

Miguel disse...

Qualquer tentativa de acrescentar alguma coisa ficaria sempre aquem do texto...

Parabens.

Brutal!
Mesmo.

johnny disse...

Obrigado, Migeuel, obrigado duplamente: obrigado pela visita e pelo elogio.

Miguel disse...

Ora...

Eu entendi perfeitamente o que escreveste mas também não li o outro texto. Mas também entendo quem leve isso para outro sentido.

De qualquer maneira, explicaste, assumiste que poderias não ter explicado bem... há que aceitar as tuas "desculpas" e não estar a dizer que o que querias dizer era outra coisa...

Parece-me uma posição descabida...

Escrevi sobre isso há uns tempos... Quem quer entender, entende; quem não quer, come menos!

http://ensaiossobreavidanaterra0.blogspot.com/2010/04/ensaios-comunicacao-um-problema-ou.html

Passarei por cá mais vezes...

Abraço